Encontro Cultural do Colégio Objetivo – Copa do Mundo: um encontro esperado


Na rua, na escola, no clube, no campinho do bairro, na várzea ou até mesmo no quintal de casa, quem nunca se encantou com uma partida de futebol? Por trás desse esporte há história, símbolos, números e muita informação. Inspirados no tema Copa do Mundo: um encontro esperado, os alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental refletiram sobre a importância do maior evento futebolístico do planeta no Encontro Cultural do Colégio Objetivo.

Em sua multiplicidade de sentidos e significados, a Copa do Mundo mobiliza questões sociais e culturais, embates econômicos e políticos, bem como desperta a consciência de cidadania. Todo esse conteúdo serviu de inspiração para os trabalhos interdisciplinares.

O Encontro Cultural promove a reflexão do aluno sobre questões da atualidade. Para tanto, os jovens contaram com orientação completa dos professores e apresentaram seus trabalhos aos educadores, familiares e colegas, no mês de novembro. Divididos em grupos, os alunos montaram estandes criativos – que sempre surpreendem pelo empenho de todos os envolvidos – e ricos em conteúdo, destacando uma variedade de aspectos que envolvem a temática.

Um grupo de alunos do 9º ano do Ensino Fundamental chamou a atenção do público ao apresentar, por meio de maquetes, cartazes e painéis, as vantagens e desvantagens do uso da tecnologia nas Copas. Lucas M. conta que a evolução ocorreu por várias tecnologias adicionadas na competição, entre elas o VAR, sigla em inglês para árbitro assistente de vídeo. “É um mecanismo criado para que não exista mais dúvida no jogo de futebol. Por meio de imagens, é possível verificar se ocorreu alguma irregularidade em alguma jogada”, explica. Seu colega Lucas Kenji completa: “Sem contar as inovações nos estádios, na bola e até nos uniformes, que aumentaram o rendimento dos jogadores.”

Outro grupo formado por Noan Vincent e Enzo Galasso, também alunos do 9º ano, destacou os impactos da competição na economia mundial. O lucro das organizações, os gastos na preparação, os investimentos, os países beneficiados e prejudicados e até mesmo a corrupção fizeram parte da pesquisa. A estimativa da última Copa, por exemplo, é de que o país-sede tenha gasto mais de US$ 200 bilhões com o evento.

“O Catar não investiu somente na Copa, mas também no propósito de virar uma potência turística, por isso gastou tanto”, comenta Noan. Já Enzo explica que um dos motivos para o país almejar ter sido o centro das atenções como polo de viagens e entretenimento, é para não depender somente da exportação de petróleo e gás natural, que representa sua maior fonte de renda. “Nossa motivação para expor esse tema foi principalmente porque ele possibilita explorarvários assuntos que deveriam ser mais discutidos”, explica.

Os alunos apresentaram ainda curiosidades sobre o primeiro álbum de figurinha da Copa, o simbolismo das mascotes, a trilha sonora oficial do mundial (como o hit “Hayya Hayya”Better Together, em tradução livre Melhor junto), as histórias de todas as Copas, as aberturas, as sedes e as conquistas do Brasil.

“Achei o tema do Encontro muito interessante porque fala da história da Copa e de todos os países. Sempre gostei muito do esporte e não imaginava que há tantos fatos envolvidos. Tive a oportunidade de conhecer muitas curiosidades do passado, as atuais e até mesmo do próximo mundial”, comenta Larissa de Paula, aluna do 7º ano.

Vídeos Relacionados

Fotos Relacionadas