Colégio Objetivo Integrado classifica três alunos para olimpíadas internacionais de Física


Gabriel Telles Missailidis, Alexandre Silva Bastos de Almeida e Alessandro da Cunha Menegon, alunos da 3ª série do Ensino Médio do Colégio Objetivo Integrado, têm muito a comemorar. Eles representarão o Brasil na Olimpíada Internacional de Física (IPhO) e na Olimpíada Europeia de Física (Eupho).

Os alunos garantiram as vagas após excelente desempenho no 1º Mestres Brasileiros de Física (MBF), realizado entre 1 e 6 de março, em Campina Grande, Paraíba. O evento reuniu os 60 melhores estudantes de Física. Desses, 14 formarão as delegações para as olimpíadas internacionais.

“O nível da competição é tão alto que uma única vaga deve ser comemorada de maneira intensa. São provas teóricas e experimentais que exigem do aluno raciocínios complexos”, comenta Ronaldo Fogo, professor orientador para olimpíadas de Física do Colégio Objetivo.

O MBF possibilitou que os estudantes vivenciassem uma olímpiada no modelo da IPhO. Ao final dos exames, tanto teóricos quanto experimentais, os alunos tiveram acesso às correções das provas e discutiram com os professores sobre as questões e as formas como se esperava que os exercícios fossem solucionados. Os alunos também puderam contestar os corretores sobre os resultados, caso julgassem necessário.

“Conquistar o primeiro lugar e três vagas para as olimpíadas internacionais deixou-nos muito orgulhosos. Tivemos certeza de que realizamos um trabalho bem feito e convicção de que oferecemos um ensino de qualidade, seja no dia a dia do colégio, seja nas aulas olímpicas”, comemora Ronaldo.

Olimpíada Internacional de Física

Pelo segundo ano consecutivo, o Objetivo foi o único colégio do país a conquistar duas das cinco vagas para a IPhO, prevista para acontecer na Lituânia. Gabriel Telles classificou-se em 1º lugar entre todos os estudantes brasileiros. Alexandre Bastos também teve uma performance notável.

Telles conta que as provas foram difíceis. Na prática foi realizada uma experiência de ótica, com lasers. “Foi minha maior dificuldade. Tive que pensar muito a respeito da melhor estratégia para fazer o experimento.”

Esta será sua segunda participação na Olimpíada Internacional de Física. No ano passado, Telles conquistou bronze na IPhO, que ocorreu em Israel. A edição reuniu 360 alunos de 76 países. “Agora que estou com um ano a mais de estudos, espero ter um resultado ainda melhor.”

Dedicação, empenho e conhecimento não faltam no histórico escolar de Gabriel. Nos últimos três anos, ele conquistou medalhas de ouro na Olimpíada Paulista de Física (OPF) e na Olimpíada Brasileira de Física (OBF). No 9º ano do Ensino Fundamental, ganhou um prêmio que entrou para a história da OPF: o troféu O Gabaritador.

“É dificílimo não cometer erro algum em uma prova como a da OPF”, afirma Ronaldo Fogo. Na ocasião, Telles conquistou também a medalha Shigueo Watanabe, pela melhor nota do Ensino Fundamental do estado de São Paulo.

Alexandre Bastos também participará da IPhO. Ele conta com inúmeras medalhas de ouro, prata e bronze obtidas em participações nacionais em olimpíadas de Ciências, Robótica, Física e Astronomia.

“Por já ter participado da Olimpíada Internacional de Ciências Júnior (IJSO), acredito que lidarei melhor com o fato de estar numa olimpíada internacional e talvez consiga mudar a cor (bronze) da última medalha.”

Olimpíada Europeia de Física

É do aluno Alessandro Menegon a vaga para representar o Brasil na Olimpíada Europeia de Física (EuPho).

Alessandro conta que sua caminhada no mundo olímpico começou no 5° ano do Ensino Fundamental. Ele lembra que sua primeira conquista foi o bronze na Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA). “A medalha me motivou a seguir nesse rumo acadêmico”, declara.

Hoje são cerca de 40 medalhas conquistadas entre regionais, nacionais e internacionais. “Minha vinda ao Objetivo se deu pela oportunidade de disputar em alto nível e brigar por vagas em olimpíadas internacionais, o que de fato aconteceu, graças à ótima estrutura, ao meu esforço e ao de todos os meus professores.”

Alessandro fala com muito orgulho de suas duas conquistas favoritas: a medalha de prata na IJSO – sua primeira participação em uma olimpíada internacional – e a medalha César Lattes, prêmio concedido ao melhor aluno do Ensino Médio de Física do estado de São Paulo na OPF.

“Estou muito ansioso. O torneio europeu, que conta com outros países convidados, carrega muita tradição e promete provas extremamente complicadas. Estou me dedicando muito e espero poder trazer uma boa medalha e boas histórias da Romênia”, afirma.

Parabéns, Gabriel, Alexandre e Alessandro!

Parabéns, professores do Colégio Objetivo Integrado!

Fotos Relacionadas